18 de dez de 2010

Acessibilidade no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo

Olá pessoal!
Acabou que nossa primeira visita aconteceu ainda em 2010! Fui a uma colação de grau de um grande amigo no Espaço Rubens Gil de Camillo, localizado no Parque dos Poderes, aqui em Campo Grande. É um auditório que tradicionalmente recebe esse tipo de evento, além de atrações musicais, peças de teatro e congressos. Quem se apresenta no local elogia a estrutura, a qual realmente supera a de muitos outros teatros, mas dessa vez vamos observá-lo com os olhos da acessibilidade.

- Vaga para deficiente físico: com bom acesso ao local, mas não evita a circulação entre veículos (e se o deficiente físico fosse o motorista?); ✔/

- Rebaixamento da guia existente, com rachaduras em sua base e sem sinalização de alerta; ✔/

- Presença de sinalização vertical da vaga reservada;


 - Trajeto entre a vaga e a entrada principal nivelada e regular.









 - Existência de degrau na entrada principal, sem sinalização de alerta visual e tátil, podendo provocar quedas;

- O capacho, logo em seguida, deveria ser nivelado.

- Carpete em boas condições, sem enrugamento;

- Falta de área de livre acesso a deficientes físicos (não há rampas);

- Nenhum espaço reservado na primeira, intermediária e última fileira (o único local acessível é o corredor que separa a área superior da inferior);

- Degraus não sinalizados.

- Falta de assentos para acompanhantes (observem que não pertenço a nenhuma fileira).

- Se eu estivesse numa das fileiras, a disposição do piso estaria correta (horizontal).  

- Rampa de acesso na entrada/saída do auditório;

- Ausência de sinalização de desnivelamento;

- Ausência de corrimão lateral na rampa.


 
- Banheiro: porta de entrada do tipo vai e vem sem puxador horizontal, maçaneta e revestimento resistente a impactos;

- Sanitário exclusivo para cadeirantes;

- Porta de entrada do sanitário exclusivo do tipo sanfonada;

- Vão da porta sanfonada menor que a largura da cadeira de rodas, impedindo que o cadeirante utilize este espaço;

- Dentro do boxe deveria ter um lavatório de mãos exclusivo;
  

 - O suporte do papel higiênico não embutido deveria estar alinhado com a borda frontal do vaso sanitário;

- Falta da área de aproximação frontal do lavatório (observem que minhas pernas impedem que eu lave minhas mãos e alcance a saboneteira);
 
- O espelho permite boa visualização para o cadeirante;
 
- Apesar de existir um sanitário exclusivo, o mesmo parece ser utilizado como depósito de material de limpeza. Se a porta permitisse a entrada do cadeirante, seria impossível a sua utilização.


 































- Presença de rampa para mudança de ambiente (não utilizado no dia);

- Inclinação e raio da rampa adequados;

- Ausência de corrimão lateral e alerta visual de desnível;

- Presença de faixas antiderrapantes.










Apesar do Espaço Rubens Gil de Camillo ser um orgulho para nossa cidade e nosso estado, ainda necessita de algumas alterações físicas para receber adequadamente nós deficientes físicos. Não queremos citar todos os detalhes e especificações sobre as normas de acessibilidade (NBR 9050) em relação às observações realizadas sobre o local, tampouco fazer críticas ofensivas aos seus administradores, mas sim despertar a sensibilidade de toda a sociedade para as questões mais funcionais e práticas da mobilidade dos deficientes físicos, não apenas dos cadeirantes, mas também dos cegos, surdos e idosos.
Um abraço e até a próxima!!!


Frederico Rios – cadeirante
Colaboração: Maria Alice Furrer Matos - Fisioterapeuta
Participaram: Alberto Ribeiro, Diego Rios e Ronny Stward
Data das fotos: 16/12/2010

11 comentários:

  1. A primeira visita nos mostra que encontraremos muitos estabelecimentos com necessidade de adequações e melhorias. O Espaço Rubens Gil de Camilo entrará em reformas muito em breve e esperamos que a acessibilidade seja contemplada, a administração tem que estar atenta a todos esses detalhes citado no Blog. Parabéns a toda equipe do Acessibilidade na Prática! E isso é só o começo!

    ResponderExcluir
  2. Excelente material! Acredito que irá ajudar a administração pública a se preocupar com todos os detalhes inerentes à acessibilidade. Gostaria de parabenizar os amigos Fred e Maria Alice pela pesquisa e elaboração do post. Que venha 2011!Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Caralho Fredão, voce escolheu a profissão errada,escreve bem demais... hehehe. Mais parabens mesmo tanto pela iniciativa quanto pela seriedade que esta levando o blog, espero que este venha a crescer cada vez mais e quem sabe as visitas possam abragir não só Campo Grande... cuidado em tia Celina o hotel ta em perigo.. rsrsrs Abraçao Fredão Pedro Miziara!

    ResponderExcluir
  4. muito legal esse blog em fredão , com certeza terá uma grande intensidade nas melhorias para os que necessitam dessa melhora de acessibilidade, e que conscientizem todas pessoas a ajudar a realizar essas mudanças que é de grande importancia para a sociedade!!! sucesso nessa empreitada!!abração meu veteranoo mais cabiçera hehe!!!

    ResponderExcluir
  5. Fred!!!! Parabéns pela iniciativa!!!
    Enquanto arquiteta, trabalho também com a área de acessibilidade e vejo a dificuldade que encontrei inúmeras vezes ao tentar colocar em prática no meio meio. Parto do princípio de que acessibilidade, como você disse, não atende somente ao cadeirante (ao contrário do que as pessoas pensam). Pessoas com mobilidade reduzida como gestantes, idosos e até mesmo alguém que quebrou o pé também são beneficiadas. É importante que a sociedade e prefeituras (que aprovam e fiscalizam projetos arquitetônicos) se conscientizem e cobrem, façam realmente valer a lei. Nas minhas pesquisas já li a seguinte frase: "Permitir usabilidade e acesso às cidades e edificações, não é um ato de bondade, é um DIREITO de todo cidadão BRASILEIRO."
    beijãoooooooooooooo
    Lu

    ResponderExcluir
  6. Olá Fred...
    Que bom que já deu início à acessibilidade na prática, esperamos que realmente o Rubens Gil após a reforma esteja adequado à receber todo tipo de cidadão, visto, a importância que tem não só para eventos locais e regionais mas também para aqueles de âmbito nacional....

    ResponderExcluir
  7. Precisamos primeiramente despertar a sensibilidade de toda a sociedade para as questões mais funcionais e práticas da mobilidade dos deficientes físicos,dos cadeirantes e portadores de dificuldades,no geral. Pois somente quando passamos a necessitar de auxilio diferenciado,ou trabalhamos com estes clientes é que abrimos nossos olhos para está tão importante.Então vamos colocar no empenho para concientizar a sociedade. Adorei a primeira visita o blog está de PARABÉNS.

    ResponderExcluir
  8. Oie Querido Fred!
    Nossa, que coisa boa entrar aqui no blog e ver que o grupo Acessibilidade na Prática já começou este ano mesmo seus trabalhos.Parabéns!
    Espero que após a reforma o teatro Rubens Gil de Camilo TODOS realmente tenham o mesmo direito.
    Ah! Estou chegando em Campo Grande hoje. Eba!
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Olá querido sobrinho, parabéns pelo blog! Atitudes dessa natureza muito contribui para despertar aqueles que ainda se encontram adormecidos por essa causa tão nobre.
    Com certeza serei uma das divulgadora do seu trabalho.Aqui em Paranaíba, precisa muito deste levantamento, quem sabe o seu levantamento não se estende até aqui. Neste caso estarei a sua disposição. Poderemos entregar até para o vereador Zé Carioca.
    Beijos...

    ResponderExcluir
  10. Frederico e Maria Alice, há muito tempo tenho sentido exclusão neste teatro. Eu e meu marido, que é cadeirante e sofre com doença degenerativa, deixamos de ver muitas peças de teatro por causa destes problemas. Além destes citados na matéria, o banheiro exclusivo para cadeirantes fica dentro do banheiro masculino e meu marido não pode ir, pois eu não posso nem ao menos levar a cadeira até lá sem causar constrangimentos. Ontem passamos por dificuldades para ele tomar banho em pé em um quarto "adaptado" num hotel de referência em Campo Grande. Gostaria de participar do grupo. Poderia me dizer como? Abraço e feliz 2011.

    ResponderExcluir
  11. Olá Pessoal,
    Muito bom receber estes valiosos comentários, e Adriana, muito obrigada pela contribuição, e enviarei em seu e-mail as normas para os Sanitários, desta forma espero ajudá-la, e fico feliz por sua participação!
    Grata,
    Maria Alice

    ResponderExcluir